quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Fanfics, editoras e uma ViQ com muita raiva

| |
Reflitam aí, quantas  vezes vocês viram um livro publicado, com capa, na livraria e tudo ou mais... Tudo certinho... Que tenha uma personagem negra, uma mulher forte e independente, um casal não hétero, uma trans... Quantas vezes?



Se não fosse pelo David Levithan ( e devo dizer que os livros dele nem são aquelas obras primas... Tem fics melhores. ( EU GOSTO DELE, Amo Will & Will... Mas né... )) nem teríamos uns três ou quatro casais gays por aí nas livrarias. E as lésbicas? MANO. NÃO TEM UM.... NEM SEQUER >>>> UM <<<< LIVRO SOBRE DUAS MULHERES SE AMANDO NAS LIVRARIAS... E se tem, pobre escritor/a... A divulgação do livro é nula.

Agora me digam, quando vocês queriam ver a Hermione numa história solo, pra onde vocês corriam ? Quando queriam ver aquela personagem feminina fodástica com pouca importância na história que a editora publicou... Quando queriam ver uma personagem negra, um gay, uma lésbica, um bi no universo do livro que vocês leram.... ONDE ?





EXATO.

Fanfics.

É exatamente esse o motivo da existência dos muitos sites de fics por aí, dar a visibilidade que as editoras não dão pra personagens que não tem o selo macho-branco-cis de qualidade. Pra mostrar o que o povo quer ver. Seja pra aquele seu crack ship gay de Percy Jackson, quanto pra uma história solo da Mione de HP.  Mas o que acontece quando, mesmo no mundo das fanfics, essa visibilidade é reduzida por um simples motivo... Popularidade ?

A um tempo atrás na minha faculdade nós tivemos uma palestra sobre fanfics. Eu fiquei muito animada, realmente esperava muito dessa palestra. Mas acabou que só serviu pra me deixar trocentas vezes mais preocupada não só com a droga do mercado editorial, mas com o mundo tão lindo, livre e amor das fanfics.



A verdade, pessoas, é que o mundo das fanfictions está seguindo o mesmíssimo rumo que o mercado editorial.

Entendam, os sites de fanfics são refúgio de muitas pessoas que pretendem ser escritores. Alguns realmente levam adiante este sonho e publicam livros. E isso é maravilhoso. Mas como um livro de uma fanfic é publicado sem se tornar antes MUITO popular? É... Bem hard né ?

E como uma fic se torna popular?

Divulgação, meus queridos. Divulgação. 

Mas como rola isso se só as fics que tem a mesma historinha de menina rica branca que sai do Brasil e vai pra Londres é divulgada ? Se só ela tem aquela capa bonitinha e chamativa ? Se os autores de fics que são importantes NÃO CONSEGUEM OUSAR e publicar uma história onde existam vários tipos de pessoa, vários tipos de relacionamento NÃO ABUSIVO ?

NEM VENHAM COMENTAR QUE É QUESTÃO DE FANDOM! Não é. As Original fics tão aí pra provar isso.

E aí pessoas, quem vocês acham que as editoras vão publicar ? A fic com poucas visualizações mas com uma história incrível, personagens muito bem feitos e que são diversificados OU a velha fic clichê da mina que vai conhecer o 1D em Londres e que tem 13523455465648546 comentários?

Além disso, as editoras gastam tempo, dinheiro e elemento X publicando estas coisas "inovadoras" ( insira uma grande quantidade de ironia aqui, obrigada ) e se esquecem não só das pessoinhas que entraram pro mundo das fanfics com histórias realmente originais e que foram abandonadas COMO DOS OUTROS AUTORES QUE NÃO ESTÃO NO MUNDO DAS FANFICS mas que tem livros geniais e que simplesmente não conseguem publicar por motivos de falta de investimento...



Diz aí, quem consegue continuar escrevendo, quem consegue sustentar um sonho, sendo que nem de graça as pessoas dão valor? Vocês sabem o que é publicar um capítulo que demorou horas pra ser escrito e não receber nem um comentário/review ? E depois de ter todo o livro pronto, correr pra uma editora que você sabe que publica livros de fics e ter seu pedido negado ? E depois disso tudo ver que chegou aquela nova leva daquele livrinho méh da fanfic da mina branca de Londres ? Ou pior, da mina branca de Londres que tem um relacionamento abusivo e acha tudo normal ?

E PIOR: ESSAS COISAS SÃO LIDAS.  Lidas por garotas que começam a achar que 50 tons de cinza é a história inspiradora. Por meninas e meninos que não se sentem representados. Que começam a achar que o ápice da vida de uma mulher é se casar com um integrante de banda pop.

Por isso é importante a divulgação de fics que não sigam esses padrões.  Por isso, moços e moças, é importante vocês comentarem nas fics maravilhosas que tem por aí. Se vocês não fizerem isso, ninguém vai fazer. E VOCÊS AUTORES FAMOSOS DE FICS. TOMEM VERGONHA. PERCEBAM QUE TEM OUTROS TIPOS DE PESSOAS POR AÍ. Façam algo pelo bem maior.

...e.e té mais.

7 comentários:

  1. Meu Deus, que layout divo 0=
    Podia disponibilizar futuramente qq
    Concordo com tudo o que falou D: É sempre assim, fanfics com um plot completamente desinteressante são publicadas. Aquelas, interessantes de verdade, que instigam o leitor, são esquecidas. A vida é uma merda injusta.

    ResponderExcluir
  2. Menina, eu escrevo duas fanfics de meninas negras em universos diferentes. Uma é vampira, outra é adolescente. Negras. Por que tava cansada de ler fanfics com o mesmo tipo de garota, com o mesmo tipo de história. Sun e Lia são as minhas pérolas, são um sonho "no papel", são pessoas para quem eu quero que o mundo se inspire. Sun, a vampira, é forte, valente, guerreira, um tipo de mulher que não abaixa a cabeça, mas tem suas fraquezas. Lia já é mais meiga, gentil, mas não deixa de ter coragem, de ser decidida, inteligente, mas tem seus problemas. São romances e inter-raciais. Porque há esse preconceito também. E eu vejo isso dentro da minha família, além dos filmes, séries e tudo mais.
    Amei o post, sério... você tocou bem no ponto. É muito lindo a garota morena super gata que pega o vizinho super gato e ninguém faz nada na vida e mesmo assim tem o estilo de vida fod@.
    Sucesso com seu blog!

    ResponderExcluir
  3. (...Eu já tinha escrito um comentário, mas acho que o navegador bugou. Enfim.)
    Olar Viq, há quanto tempo! =D
    Sim, é muito difícil achar livros com pessoas e tipos de relacionamentos diferentes. Eu amo ler, mas parece que cada vez mais a semelhança nos livros me irrita. Não basta os mesmos personagens, as histórias também são basicamente as mesmas, só escritas de outro jeito. É um dos motivos de o sonho da minha vida ser conseguir publicar um livro de fantasia/aventura com uma protagonista lésbica.

    Nos fandoms, ainda é mais comum achar estas fics do que nas originais, mas mesmo neles o número de histórias assim tem caído assustadoramente. Eu acho que isso é o pior, e me preocupa bastante. Isso tudo me leva a crer que deveria ter algum meio de divulgação para esses tipos de história, uma página no facebook ou site...para ajudar os autores que escrevem esse conteúdo. Se todo mundo realmente se juntasse para apoiar uns aos outros, acho que conseguiríamos subir o número dessas histórias outra vez.

    Blue kisses ;*

    ResponderExcluir
  4. Viq!
    Eu só li fanfics de InuYasha e atualmente leio muitas de Gundam SEED, então eu não to por dentro do assunto. Mas acho válida a questão do interesse, do que VENDE. O que as pessoas querem ler, e o que continua sendo oferecido pra elas e essa flata de movimento pra sair desse ciclo. Lembro agora da polêmica que deu da "Hermione Negra", e é, as pessoas simplesmente não permitem que isso aconteça, o que é triste. Pra mim é mais triste que uma questão de fanfics, de mercado, porque é social - é a representação do preconceito e da intolerância que está na sociedade. Mas enfim, eu já indo pras análises sociai, pq né, psico na veia HUASHUASHUASQHUAHUAHAUS

    BEIJOS VIQ <3

    ResponderExcluir
  5. Eu nunca estive realmente no mundo das fanfics então não tenho muita opinião sobre isso, até lembro de começar a escrever alguma de reborn ou coisa assim mas nada demais, nem li muita coisa. Mas na questão de publicação me irrita também pensar o quanto muitas pessoas não são representadas e não se identificam. Em mangas é onde eu vejo um pouco mais essa questão mais shoujo-ai

    ResponderExcluir
  6. Oi, Viq! Como cê tá? :D
    Eu SEI EXATAMENTE COMO VOCÊ SE SENTE!!! E não é só com fanfics. Cada autor que publica cada história mais desleixada e mal-feita, e as editoras deixando a coisa sem revisão (Novo Século, tamo de olho em você não revisando as coisas que tu publica)... Tsc, tsc. E sempre que eu reclamo de falta de representatividade, alguém faz aquela cara de "Aff, se concentra na história!". Porque eu estou sinceramente cansada dos meus casais, das mesmas protagonistazinhas neurotípicas (quando não romantizam depressão e outras doenças mentais e psicológicas), que são magras e dentro dos padrões (ou pior, quando a história é sobre a menina gorda que só "fica linda" depois que emagrece ô_õ Tipo, para que tá feio), que são sempre brancas, e dos heroizinhos que são sempre os picas da galáxia - tipo, cansei de heroizinho "salvo o mundo e fico com a mocinha"... Atualmente, até temos protagonistas muito boas, mas todas magras e brancas e jovens (Até parece que, depois dos 50, você vira mãe de alguém e nunca a protagonista de histórias de ação e aventura),apesar de serem boas e muito bem-construídas, o que é ótimo, mas insuficiente. Eu li sobre a questão de as mulheres negras sempre serem apagadas das histórias ou diminuídas (Tipo Michonne. Ela é, na minha opinião, muuuuito mais capacitada que o Rick, mas veja só... Ela parece sempre estar em segundo plano) e eu não consigo mais tirar isso da cabeça, porque é verdade. Temos um imenso problema de diversidade (seja física, seja de raça, seja de sexualidade e identidade de gênero, tudo) e nós, escritores, sabemos disso. Todo mundo sabe que, se você escreve fora do hype editorial, você vai ficar ostracizado num canto e não vai virar nenhum Draccon ou Sphor. Então, é, o mercado editorial tá de chorar.
    Apesar de tudo, adorei o post! E o layout está maravilhoso!
    Se cuida, Viq!
    Kisus

    ResponderExcluir
  7. Então... Acabei de aterrar aqui, pode tratar-me por Any-chan ^^ Sou a dona do blog Forever Sapo (http://4ever-sapo.blogspot.pt/) e conheci o Tomorrow ontem mesmo ~trocadilho tosco~, mas não consegui resistir a comentar. Acontece que me entretive a ler vários dos posts antigos e portanto este comentário não se vai focar apenas neste post, na verdade, será talvez um dos textões mais desorganizados que alguma vez verá. Só que... EU SINTO QUE ENCONTREI UMA ALMA GÉMEA!!!!

    - Também tenho crushes o tempo todo, e em raparigas na maior parte do tempo, aliás, considero-me bi
    - O meu amor por fics e a minha revolta com as que não recebem atenção manifesta-se da mesma maneira que em você. Transcende-me o porquê de as fics de qualidade receberem menos atenção e oportunidades que as restantes, ou mesmo o porquê de toda a gente adorar clichés estereotipados. Aliás, a questão da representatividade (de lgbt+, de poc, e etc...) é dos meus assuntos favoritos e é possível que você goste deste tumblr: http://iminchargedealwithit.tumblr.com/
    - Bolo de morango é o meu favorito <3
    - Farei 18 este ano, mas não me sinto nadinha independente.
    - Também amo desenhar e tenho notado uma melhoria no meu traço, aqui está o meu portefólio: http://desenhos-any.blogspot.pt/ ~ Aliás, adoraria ver os seus desenhos, mas o link para o deviantart e os restantes da sidebar estão cortados :/
    - Também me atraso muito a responder a comentários

    Você pediu num dos posts anteriores uma dica de anime e, bem, já viu No.6? O anime na verdade é uma bosta em comparação com o mangá e, principalmente, com a riqueza das novels, mas mesmo assim fico-lhe grata por me ter arrastado para o fandom. Para começar, não é yaoi porque o foco não e o romance (pelo menos não no formato original), é mais uma história do género "vamos derrubar um governo opressor" protagonizado por dois lgbt+ ;) o problema com o anime foi ter estereotipado um pouco as coisas, dizimado detalhes fundamentais e nem ter uma arte grande coisa, mas serve. Contudo, se puder, em vez de assistir ao anime, dar oportunidade ao manga, diga-me, porque a versão completa (tecnicamente ilegal) não está disponível em sites de mangá e sim num tumblr que eu conheço - aliás, ainda está a ser lançado, mas pelo menos esta muito mais adiantado que os sites usuais. Eu só conheço o final porque foi a única coleção que comprei cá em Portugal, em que não existe mercado de mangá e estes são caros e difíceis de arranjar, para além de eu ter lido as novels.

    Ri demais com aquele post em que nem você nem o seu amigo tinham coragem de matar uma barata >.<

    E preciso de falar disto:

    "Não adianta você remar contra a maré e você não deve deixar a correnteza apenas fazer o seu trabalho. Você precisa comprar um barco com motor. Você precisa se esforçar pra ganhar o dinheiro pro barco. E tudo isso, no final, vai valer muito a pena por que logo ali do outro lado daquela cachoeira imensa na qual você não pode evitar cair tem um monte de coisa legal, mesmo que você não tenha mais o barco quando chegar lá. E mesmo que você não chegue a lugar nenhum, sempre vale a pena começar de novo... Minha segurança no mundo é essa. Sempre dá pra começar de novo, mesmo que você esteja quebrado, por dentro e por fora... Mesmo que você mude, mesmo que as pessoas ao seu redor mudem e você tenha que começar uma grande revolução... Tudo bem. O mundo continua rodando..."

    CARALHO, ACABOU DE RESUMIR TUDO O QUE EU PENSO SOBRE A VIDA!!! *eu não costumo dizer palavrões, buuuuuut, esse excerto foi demais para eu suportar*

    E por favor faça um post sobre homestuck porque já ouvi falar imenso e queria dar oportunidade, mas como não gosto dos traços, preciso de motivos bons sobre as mensagens que a historia passa e você parece perceber do assunto.

    Jaa!

    ResponderExcluir